AnuncioTopo

Restaurante Sever (Marvão - Portagem, Portugal)

Esplanada divinal no Verão, interior acolhedor no Inverno.


Ainda hoje não compreendo como foi possível esperar tantos anos para conhecer esta bela região de Portugal. Marvão tem tudo: história, monumentos antigos, paisagem, natureza, turismo e boa comida. Quando pesquisei restaurantes para esta viagem, saltou logo à vista a agradável esplanada, mesmo apelativa para um dia de verão, mas também as opiniões sobre a boa comida. Não foi possível confirmar a qualidade com pessoas que conhecesse, por isso decidi experimentar e não me arrependi.


Localização & Acesso (8/10)

Marvão fica no alto da Serra de Marvão que pertence ao conjunto montanhoso de São Mamede e a localidade de Portagem está localizada num planalto, sendo um dos pontos de entrada para esta elevação abrupta que dá acesso à vila muralhada. Não precisamos de entrar dentro da pequena localidade, porque o restaurante fica do outro lado do rio Sever, mas existem várias formas de atravessar o pequeno curso de água para conhecer as ofertas turísticas que existem do outro lado. Há bastante espaço para estacionar, mas pode ter quer ficar um pouco longe, porque o estacionamento é estreito e prolonga-se ao longo do rio. O melhor de tudo é que quando olhamos para cima, conseguimos ver a longa muralha que cerca a vila de Marvão e toda a encosta onde a beleza da natureza está presente. Não se consegue ver o restaurante da estrada, apenas uma sinalização que informa a presença do mesmo, já que a porta principal está virada para uma zona pedonal.

Conforto, Decoração & Ambiente (8/10)

O que chama logo a atenção é a esplanada natural onde não existem toldos, mas sim árvores e parreiras que dão um ar fresco no verão e que proporcionam uma bela vista. O interior estava encerrado ao almoço, mas também passei por lá para comprovar que se trata de um espaço que combina o moderno com o tradicional e que é muito acolhedor no inverno, especialmente com a utilização da lareira. O ambiente que se vive em cada uma destas estações é absolutamente contrastante: na esplanada, vibrante, intenso, divertido para grupos e famílias; lá dentro, tranquilo, confortável, acolhedor para um ambiente mais intimista. A única critica que se pode fazer é que as mesas e cadeiras da esplanada são de várias nações, não proporcionando a homogeneidade desejada.


Atendimento & Serviço (6/10)

Estava muito cheio quando chegámos tendo até sido necessário esperar por mesa. A insistência em manter o espaço interior encerrado, fez com que depois ficasse muita gente à espera encostada à parede exterior olhando com inveja para quem já estava sentado e a ser servido. Confesso que esta situação me deixa sempre desconfortável, porque parece que não posso fazer a minha refeição ao meu ritmo. Claro que o stress provocado por esta situação, levou a que alguns empregados demonstrassem menos paciência e menos atenção ao serviço, o que provocou alguns atrasos, esquecimentos e loiça partida que nunca é propriamente relaxante. Ainda assim, revelaram muita destreza e um ritmo de trabalho alucinante, porque antes de nós já alguém tinha estado na mesa e depois de nós ainda vieram outros. A oferta de um licor com o café valeu pontos, porque adoro terminar uma refeição com um licor.

Ementa & Apresentação (8/10)

Os pratos alentejanos estão em destaque, até porque se trata de um filão muito interessante e cativante não só para os locais como para todo o tipo de turistas, mas esta região também é famosa pelos seus excelentes locais de caça, o que também influencia a ementa. Nas entradas destacam-se as Favas com Chouriço e os Ovinhos de Codorniz com Paio, mas também o Gaspacho à Alentejana ou as Sopas de Tomate e Sarapatel. Nos pratos principais há várias alternativas de grelhados de carne de porco preto, mas também o Bacalhau Dourado, a Alhada de Cação, o Veado Assado no Forno com Castanhas, o Arroz de Lebre Malandrinho, o Javali Estufado ou os tradicionais Pezinhos de Coentrada, para além da possibilidade de provar o Achigã com Molho de Coentros. Quanto a sobremesas há as sempre tradicionais e conventuais Encharcada, Sericaia, Papos de Anjo, Barrigas de Freira ou Pudim de Castanha. A lista de vinhos é vasta e está bem representada com vinhos regionais. A apresentação é agradável e os pratos bem servidos.


Qualidade da Refeição (8/10)

É verdade que a ementa dificilmente agrada aos mais jovens e habituados a comidas menos complexas, por isso houve quem escolhesse um Bife da Vazia ou até um Bitoque, sendo que ambos estavam regulares. No entanto, para os apreciadores de comida alentejana, nada melhor que começar com um saboroso Queijo de Nisa. Provámos o Bacalhau Dourado cuja confeção foi surpreendente, os Pezinhos de Borrego em Tomatada que só um verdadeiro apreciador poderá avaliar, o Veado Assado com Castanhas que só pecou por ter tido azar nas partes da carne que me calharam, mas de sabor estava brilhante. Como sempre, não podiam faltar os Secretos de Porco Preto feitos como deve ser! Como as doses eram muito bem servidas, não houve muito espaço para sobremesas, mas ainda assim fiquei curioso com o Pudim de Castanhas, embora não se tivesse revelado tão excepcional como imaginava. O vinho da casa branco era de alta qualidade e escorregava maravilhosamente.

Preço Vs Qualidade (7/10)

Há pratos mais caros, mas a generalidade das iguarias estão a preços justos e a quantidade que é servida acaba por permitir que se faça uma gestão dos custos. A qualidade da comida e do espaço combinam bem com o preço, desde que não se peça o Achigã, os Lombos ou a Perdiz.

Preço Base (Prato+Bebida): De 5€ a 10€
Preço Base + Sobremesa: De 10€ a 15€
Preço de Menu Completo: De 15€ a 20€

Conselhos & Dicas

- As doses são bem servidas, por isso é possível reduzir os custos se jogar com a entradas ou se o grupo pretender as mesmas escolhas.
- Os pratos tradicionais alentejanos não são do agrado das crianças, o que reduz as hipóteses de escolha para os mais pequenos ou esquisitos.
- No verão, uma boa escolha é o vinho da casa branco e fresquinho.
- Depois da refeição, aproveitem para passear nas margens do rio, onde foram construídos passadiços, pontes e caminhos relaxantes que permitem desfrutar da paisagem e envolvência.

Sem comentários:

Enviar um comentário