AnuncioTopo

Buffalo Grill (Paris - Gare du Nord, França)

[Síntese] Um pedaço dos Estados Unidos em Paris.


A categoria [Síntese] refere-se a restaurantes visitados há muitos anos e que, entretanto, tenham sofrido alterações significativas capazes de desvirtuar a avaliação. Uma cadeia de restaurantes que nasceu em Paris para retratar o estilo de vida Norte Americano e que entretanto já se difundiu por essa Europa fora, mas que não esteve livre de polémicas relacionadas com a BSE e com contratação ilegal que ao longo dos anos fez com que a sua reputação fosse uma montanha russa. Em Paris, tudo é caro para um modesto português, até mesmo uma fatia de pizza ou um hambúrguer, mas comer carne então é proibitivo... daí ter ficado surpreendido quando encontrei esta cadeia de restaurantes nos locais mais emblemáticos da cidade luz.


Localização & Acesso (7/10)

O bairro 10E, não será dos mais bonitos ou conhecidos de Paris, mas alberga duas estações de comboios que são importantes portas de entrada na cidade, fazendo chegar milhares de pessoas por esta via. Existem também 2 grandes hospitais no bairro, o que o transforma numa zona de serviços muito procurada pelos locais, mas não tanto turística, embora seja atravessada pela famosa Rue la Fayette, porém ainda longe dos ainda mais famosos armazéns com o mesmo nome. A Boulevard de Denain é até bastante agradável e o restaurante fica mesmo em frente à Gare du Nord, beneficiando de uma localização privilegiada para quem entra ou sai da cidade por aqui, embora o metropolitano mais próximo fique a quase 500 metros. Ir de carro é que parece ser complicado, devido à criação de condições optimizadas para transportes públicos ao invés de viaturas particulares.

Conforto, Decoração & Ambiente (7/10)

As opiniões dividem-se neste critério, porque o estilo muito americano dos sofás bordeaux misturados com os pretos e prateados reforçados por candeeiros individuais e de forte luminosidade para proporcionar um ambiente mais quente e formal, pode ser muito apelativo numa fase inicial, mas (como muitos estudos já comprovaram) tendem a criar no cliente um rápido cansaço visual que o leva a querer sair mais depressa, deixando espaço livre para uma nova rodada de clientes. A verdade é que a decoração nos transporta efetivamente para alguns bares tipicamente Norte Americanos que visitei nos EUA. O ambiente é relativamente requintado para uma cadeia que, na realidade, serve fast-food, por muito que tentem passar uma imagem diferente das outras grandes cadeias da restauração. Não costumo gostar de sofás para fazer refeições, mas confesso que estes eram rijos e adequados para uma refeição, embora limite muito o posicionamento à mesa pelo facto de não se moverem, tal como as mesas.

   

Atendimento & Serviço (7/10) 

Somos servidos à mesa, e só por isso é que este restaurante cabe neste blog. É um serviço simpático e eficiente, embora pouco personalizado. Como chegámos cedo, estava quase vazio e o serviço foi célere, mas rapidamente começou a ficar mais composto e demorado. Não posso dizer que haja queixas, mas também não há muito para dizer do ponto de vista positivo.

Ementa & Apresentação (7/10)

Como qualquer cadeia de fast-food, verifica-se uma grande aposta em menus que supostamente reduzem o preço, mas que no fundo não passam de uma forma de vender mais um ou outro serviço. Atenção, porque não vão comer muita carne de búfalo (embora o nome possa sugerir isso), mas maioritariamente terão uma escolha entre vaca e frango com as mais variadas receitas que tantas vezes vemos em filmes e séries televisivas, assim como as famosas costeletas de porco. Os tradicionais hambúrgueres também estão presentes. Não existe o conceito de entradas, mas existem saladas e Carpaccios que podem ser uma boa alternativa, embora os preços não sejam convidativos. A lista de sobremesas é muito apelativa, mas algumas custam mais que os pratos principais. A apresentação dos pratos é surpreendente, quase parecendo uma montagem artística em que tudo parece suculento e disposto de forma perfeita incluindo as taças de molho.


Qualidade da Refeição (7/10)

A fome era muita e já não comia carne há largos dias, portanto confesso que me deliciei com todas aquelas calorias e sabores aumentados e elevados ao extremo da gulodice através do suculento molho barbecue (BBQ) presente no hambúrguer que pedi (BBQ Ribs Burger), mas que não me surpreendeu por aí além. A outra escolha foi um Bife 3 Pimentas que estava no ponto e proporcionou uma experiência bem diferente. Embora as sobremesas fossem caras, havia curiosidade em provar os Profiteroles, mas acabaram por ser uma desilusão já que o sabor parecia demasiadamente artificial.

Preço Vs Qualidade (6/10)

Pensando bem, foi a refeição mais barata que fiz em Paris, se excluirmos a visita a cadeias de fast-food mais conhecidas, e só por isso já merece uma menção honrosa até porque o espaço era agradável e o serviço também. No entanto, temos que ser rigorosos na escolha, porque há pratos muito caros que podem ser enganadores. Gostei de verificar que existem menus para crianças e jovens a preços muito mais convidativos, embora com pouca variedade.

Preço Base (Prato+Bebida): De 10€ a 15€
Preço Base + Sobremesa: De 15€ a 20€
Preço de Menu Completo: De 20€ a 25€

Conselhos & Dicas

- Há muitos espalhados por França e ainda bastantes em Paris, mas o conceito mantém-se em qualquer um deles. Sei que também já existe em Portugal, mas não sei se o conceito é o mesmo.
- As ementas são um pouco complicadas e nem sempre se percebe o que é que cada menu inclui, portanto pergunte e esclareça as suas dúvidas.
- É bom para crianças e jovens através de menus específicos com preços convidativos (ainda assim um pouco mais caros que os fast-food tradicionais).
- Não é o local mais turístico de Paris, mas está bem no coração da cidade e não muito longe de alguns locais de destaque como o Sacré Coeur ou as Galerias Lafayette.

Sem comentários:

Enviar um comentário